Comprando materiais escolares - Israel

Shalom pessoal, tudo bem?


Como muitos já devem saber, Israel começa seu ano letivo dia 01/09, e minha filha de 5 anos irá para primeira série que aqui é chamada de Kitá Alef.

Nós tivemos a oportunidade de conhecer as 3 escolas que temos aqui na comunidade onde moramos, e decidimos pela escola  Rishonim.
Tivemos critérios para escolhermos essa escola:
- ser a mais próxima de nossa casa, sendo alguns minutos de caminhada à pé, já que esse fator é o principal para a prefeitura aceitar a sua escolha
- por ser uma escola ainda em crescimento, pequena, com menos alunos que as outras 
- por ser semi democrática, que não exigirá muito esforço das crianças e nem a concorrência entre os pais, de quem tem o filho mais inteligente que o outro. Os pais que optam por esse modelo, são pais que se importam e se dedicam literalmente na educação dos filhos, deixando espaço para fazerem sua parte também.

Recebemos a lista de materiais escolares, antes mesmo de sabermos quem era a educadora da Sheli, nossa filha amada.
Por eu morar aqui apenas há 13 anos e nunca ter estudado em escolas, não consegui distinguir os itens pedidos e me senti um pouco perdida, sensação de analfabeta...hehehehe
Cheguei na loja e pedi para um jovem adolescente, trabahando de free nas férias, para que fizesse minha compra, e só me chamasse quando eu tivesse que escolher um modelo de lápis, canetinha, fichário, etc... Foi a melhor coisa que eu fiz!
A compra foi feita muito rápida! A Sheli se comportou como uma pequena lady, sem pedir nada e nem enlouquecer com tantas opções e novidades.

Resolvi fazer um vídeo, contando dessa nova experiência aqui em Israel:

Tudo o que você precisa saber sobre jardins de infância em Israel

Shalom pessoal, tudo bem?

escolas e crreches em Israel

Este post é dedicado especialmente ao grupo do whatsapp "Futuras mães em Israel", e à todas mães e futuras mães que estão de mudança para Israel.
Para as crianças de 3 meses a 3 anos, só existem creches particulares, ou dividir uma babá com mais 1 mãe.
A partir dos 3 anos, a criança vai para o jardim de infância da prefeitura, que é gratuito, mas há uma taxa que os pais devem pagar. O ano letivo termina em Junho e o ano novo começa em Setembro.



CRECHES PARTICULARES EM ISRAEL

As creches particulares são chamadas de משפחתון - mishpachton (que vem da palavra familiar), ou פעוטון - Peuton.


1- Idades
Verifique a idade da turma em que você irá colocar seu filho (a), se não há muita diferença de idade. Procure um lugar com crianças da mesma idade.



2- Horário de funcionamento
As creches costumam receber as crianças a partir das 7:15 e vão até as 17:00, de domingo à quinta-feira, e na sexta-feira, das 07:15 às 12:00.


3- Custo

Em 2018, podendo variar entre 2000 a 3500, sendo que em Tel Aviv, por exemplo, poderá encontrar mais caro. Tudo dependerá do lugar onde você mora. Em vilarejos ortodoxos, as creches são mais em conta.

4- O que é importante saber e verificar
É muito importante verificar se o local é adequado para as necessidades de bebês e de crianças pequenas. Certifique-se de que esteja limpo e protegido, para verifique a alimentação (se o alimento está pronto ou trazido pelos pais), e as condições de sono. (se a criança irá dormir em berços, com lençóis limpos e só deles, para evitar aquele troca-troca de infecções de ouvido, por exemplo. Verifiquem se o quintal com o playground é limpo e seguro para os bebês. Também é importante verificar que, mesmo que a família esteja em um apartamento ou em uma casa sem jardim, o cuidador leva as crianças para passear e tomar sol (quando o tempo permitir, é claro).
Também é importante verificar se há uma saída de emergência, um quarto de segurança (bunker), e um extintor de incêndio, e você também deve verificar com outros pais sobre o tratamento das crianças e da família (dona da creche e funcionárias).
Eu verificaria também, se alguém na creche tem o certificado de primeiros socorros para bebês. Eu mesma fiz o curso com o corpo de bombeiros e achei extremamente válido e muito importante.

5- Conteúdos
Educativos e pedagógicos: temáticos, feriados e festas judaicas, temas anuais. Nos jardins de infância privados, há também atividades para crianças, como aulinha de música, movimento, e muito mais.

6- Supervisão e fiscalização
Nenhuma! Até o momento, nenhuma lei foi aprovada para a fiscalização desse tipo de estabelecimento infelizmente. Melhor optar por creches com sistema de câmeras e app que você possa acompanhar em tempo real.
Já aconteceram diversos casos de crianças morrerem nas creches, ou dormindo, engasgadas e até por maus tratos de uma das cuidadoras, como aconteceu esses dias.

PRÉ ESCOLA - JARDIM DE INFÂNCIA DO GOVERNO

Atenção!
As crianças de 4 e 5 anos são obrigadas  a frequentar o jardim de infância, a pré a escola.
Já não sei mais como chama aí no Brasil...hehehe
As pré escolas, ou jardins de infância, são da prefeitura, porém, os pais pagam uma taxa única anual.

Como escolher a escolinha?
Quem escolhe é a prefeitura, pois a intenção é que as crianças estudam o mais perto possível de sua casa, se possível no mesmo bairro. A menos que você queira uma escolinha religiosa ou para crianças especiais, daí você poderá escolher.
No caso de você ter se mudado no meio do ano, então, eles darão todas as opções que ainda contém vaga, e você decide.

Logo no início do ano letivo, poucos dias antes, é marcado uma reunião com todos os pais, onde a educadora se apresentará, junto com sua equipe, as cuidadoras.
Nesse encontro, ela explicará tudo o que tem preparado para o ano, e estará atenta para conhecer os pais e um pouco de seus filhos, anotando os detalhes importantes de cada um, como por exemplo, o que a criança mais gosta, e como acalmá-la numa crise de choro.
Nesse encontro é falado sobre as dificuldades de nossos filhos, se há algum problema grave de saúde, alergias, etc…
É criado um comitê (VAAD) pelos pais, onde terá um tesoureiro, responsável para receber a taxa anual de todos os pais e abrir uma conta bancária para depositar os cheques… disponibilizar o valor semanal para a compra do café da manhã semanal das crianças, e tudo o que precisar no decorrer do ano. Geralmente são 3 mães que se dedicam a esse comitê, tornando a comunicação da educadora com os pais, mais fácil e rápida.
Esse comitê criará um grupo no whatsapp e lá postarão os recados da educadora.

1- Idades
A idade é de 3 anos, podendo ser um pouco menos, 2.7 dependendo da data de nascimento da criança.

2- Custo

Nesse ano de 2018, aqui onde eu moro, que é no centro de Israel, pagamos 800 shekel (=800 reais). Nos anos anteriores foi o mesmo valor...rs


3- Horário de funcionamento
O horário geralmente é das 7:30 às 14:00, a partir das 14:00, se os pais precisam de mais tempo para poderem trabalhar, existe a opção de colocar a criança no tsaharon.
Essas escolinhas são sempre construídas 2 no mesmo terreno, sendo uma para as crianças de 3-4 anos, e a outra, para as crianças de 4-5 e 5-6 anos. Então, mesmo que não haja crianças o suficiente para o tsaharon, eles unem ambas as classes, e escolhem uma delas para ser o local do tsaharon, que geralmente é a dos pequeninos.

4- Número de cuidadores em relação aos alunos
Duas cuidadoras para 30 a 35 crianças, sendo uma delas, a educadora. Se houver alguma criança com uma alergia grave, ou algum outro problema de saúde, a prefeitura paga mais uma cuidadora.
Já vi escolinhas, onde os pais decidiram pagar juntos mais uma educadora.

5- Estrutura
Edifícios designados para este fim pela autoridade local. O processo de planejamento e construção requer a aprovação do Ministério da Educação, que financia a construção e concede a licença de operação para o jardim de infância.

6- Fiscalização
A supervisão é feita pelas autoridades locais, Prefeitura, organizações de pais e várias organizações sem fins lucrativos, supervisionadas pelo Ministério da Indústria, Comércio e Trabalho.

7- Conteúdo
O calendário hebraico, feriados e tradições, habilidades de linguagem, música, habilidades para a vida (educação para a segurança pessoal e segurança rodoviária), educação em saúde e educação física, matemática e ciências.

TSAHARON

É um programa para as crianças ficarem no período da tarde. O local do tsaharon, geralmente é no mesmo lugar onde eles ficam de manhã, podendo ser mudado, se não for preenchido pela quantidade mínima de crianças exigida pela prefeitura.

1- Idade
De 3 a 6 anos.

2- Horário de funcionamento
Das 14:00-17:00.
Durante as férias, é chamado de colônia de férias:), e funciona das 07:30h às 17:00h. Também nesse caso, há opções particulares, horários variados, preços diversos.

3- Preços
À tarde (o tsaharon), do município, os preços variam de 800 a 1000 shekels, dependendo da cidade.
Esse valor mensal, é para pagar o almoço das crianças, que é entregue já pronto, diariamente, por buffets especializados e escolhidos pela prefeitura, e as aulas extracurriculares, como esporte, dança, idioma, etc… os pais podem escolher quais aulas são relevantes para essa turma.
Obs.: os filhos de algumas amigas, se recusaram a comer a comida do tsaharon, então, as mães preparam a marmita da criança, e pagam um valor bem menor. Não tenho esse valor. As cuidadoras podem esquentar a comida no microondas.

4- Número de cuidadores em relação aos filhos
Dois cuidadores para 30 a 35 crianças.

5- Estrutura
Nos jardins municipais, no próprio jardim. Existem também particulares e, fica à sua disposição, escolher onde seu filho ficará das 14:00 as 17:00, sendo que a segunda opção, você terá que pagar alguém para buscar a criança e deixá-la no tsaharon particular.

6- Conteúdos
Aulas de enriquecimento em vários campos, como arte, natureza, tempo da história, percussão do corpo e muito mais.

7- Supervisão
No tsaharon dos jardins de infância municipais, é o Departamento de Educação a Autoridade. No tsaharon particular, não há supervisão.

O que é importante saber e verificar?
Programação, conteúdo, experiência da equipe, quais classes estão juntas no mesmo tsaharon, alimentação, se tsaharon é no mesmo jardim de infância e se não, quem os acompanhará até o local do tsaharon.
No caso de tsaharon particular,  verifique se há transporte, e quem faz o transporte e acompanha as crianças, se tem permissão para tal e se o veículo está de acordo com as leis de segurança.



Papo de mãe - Ser mãe em Israel


Shalom pessoal, tudo bem?
Agora no canal Israel Compras, teremos o quadro PAPO DE MÃE, e para inaugurá-lo, está rolando um sorteio... passem por lá e participem!




É muito legal quando mães começam a bater aquele papo gostoso, trocando experiências.
Imaginem o mesmo, quando as mães moram em países diferentes!
O misto de cultura nos faz rir e nos divertimos muito.

Fique conosco e participem desse nosso novo quadro.

Aprender Hebraico ficou fácil

Shalom pessoal, tudo bem?

Vocês me pedem desde 2012, como aprender hebraico, onde aprender hebraico, aprender hebraico moderno, etc...

Aprender hebraico

Quem gosta de hebraico ou quer aprender hebraico, deixe nos comentários #hebraico.

Vocês sabiam que a língua hebraica é falada por 7 milhões de pessoas, e que eu sou uma delas? hehehe
Nunca tinha parado pra pensar nisso, que show!!!
E claro que, a maioria dessas pessoas estão aqui em Israel, e mais uma vez eu faço parte da estatística...uhuuuu
O restante, estão espalhados pelo mundo afora.

Então, se você é interessado em aprender o hebraico bíblico ou moderno, basta ler esse post até o final.

Vocês já assistiram meu vídeo de Como aprendi hebraico?
Se você ainda não assistiu, então corre lá. Eu aprendi hebraico com uma professora israelense (NATIVA), num curso intensivo de 5 meses, pago, aulas 5 dias por semana, das 8:00-13:00 e depois eu chegava em casa e revisava toda a matéria, até as 16-17:00, que era quando o Roni chegava em casa do trabalho. O curso era 100% em hebraico, e a professora não falava nenhuma outra língua, o que era fantástico, pois ela conseguia se comunicar com os alunos de diversos países, e em poucas semanas, já podíamos conversar uns com os outros.


Mas então, qual é a melhor maneira e mais rápida de aprender hebraico, seja moderno ou Bíblico?
A maneira mais eficaz é lógico que é com um professor nativo. Ele terá todos os acentos por ser sua língua materna e ainda foi treinado para ensinar pessoas do mundo inteiro. Além de ser nativo, usar a metodologia de ensinar hebraico em hebraico, sem usar outros idiomas.

Vixi Vivi! Agora danou-se! E como conseguimos um professor nativo para nos ensinar?

É aqui que entra a novidade!
Eu fechei uma parceria com a escola pioneira de curso de hebraico bíblico e moderno online, a eTeacher.

Eles usam a mesma metodologia que eu aprendi, ensinando hebraico em hebraico, com professores nativos. 
Então, se você achava impossível encontrar um nativo que ensinasse a você a língua hebraica moderna, ou mais, você nunca imaginou que poderia aprender hebraico de sua casa, mas usando a mesma metologia usada aqui nos ulpanim de hebraico (curso de hebraico para estrangeiros), como eu aprendi. Agora é a sua vez!!!

Que showww!
Calma, que não é só isso! Hoje estou cheia de novidades bem boas para vocês...
Se você está interessado em fazer o curso, você pode clicar no link abaixo e mandar seus dados, para que alguém da eTeacher, possa entrar em contato contigo e explicar tudo como funciona.
Usando o meu link, vocês ganharão 100$ dólares de desconto. Gente, é muito dinheiro né! Vale a pena! Esse foi o presente que eu pedi a eles, para todos vocês que me seguem e me acompanham no canal e nas redes sociais há anos.

Quando falarem com eles, digam que vocês vieram através do meu canal ou blog, e peçam os 100$ de desconto!

Ainda não acabaram as novidades...hehehehehe
A última novidade do dia; todos aqueles que se inscreverem no curso de hebraico moderno da eTeacher, poderá me enviar o número do whatsapp, e eu criarei um novo grupo de hebraico, para vocês praticarem e trocarem suas experiências.

Então, o que vocês acharam?
Se você gostou das novidades, deixe já seu jóia, e se ainda não é inscrito, inscreva-se aqui no canal.
Eu também voltarei a fazer vídeos de hebraico pra vocês.

Lehitraot,
Vivi



Agradecimentos e minha volta ao canal

Vídeo feito para agradecer de coração a todo carinho recebido há anos, dia após dia por amigos muito queridos:



Edlene:
Creche - Escola Beit ha ieled (Integral e meio turno)
Encomendas de artesanatos especiais 
E-mail: edlene_magda@hotmail.com
Whats: (75) 98110-7050

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Acampamento Maanaim
BR-324, Santa Bárbara - BA, 44150-000, Brasil
Telefone: +55 75 98195-2020

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




Lojas Gadol (Anna)
Tel: 75 981505157
Instagram: @lojasgadol
Av. Fraga Maia - 5800 Feira de Santana 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------




Japa Acessórios
Produtos eletrônicos e variedades
Instagram: @japaacessorioss
Tel: 75 992881075





O que não trazer na mudança para Israel

Shalom pessoal, tudo bem?


Depois de ter dado as dicas do que trazer em sua mudança, agora eu direi o que não trazer...hehehe

Nem são muitas coisas, mas vale a pena dizer, pois ajudará a diminuir as preocupações.

1- Não traga shampoo e condicionador do Brasil
Não adianta trazer trazer shampoo e condicionador, pois cada país tem um clima e umidade diferente, e os produtos locais é que darão o melhor resultado. Às vezes, basta comprar o mesmo produto, da mesma marca, quando possível, e está resolvido o problema. Outras vezes, quando a marca é local, então você terá que começar a saga de testar produtos até acertar o melhor para seu tipo de cabelo.

2- Não traga muitos esmaltes
Trazer esmaltes parece lindo e fácil, mas os esmaltes brasileiros possuem validade, e aqui, eles irão vencer com certeza...hehehe Será um gasto desnecessário, mesmo por que, aqui em Israel tem todas as marcas de esmaltes e mesmo as importadas, e não tem validade... Mesmo as marcas israelenses, são ótimas comparando com as brasileiras. 




  Quanto à lixas e acessórios de unhas, eu compro tudo no Aliexpress ou Wish, (chegam em 20-30 dias) visto que, em Israel não compensa, no meu caso, pois sou manicure e uso muito.


3- Pratiquem o desapego!
Não traga roupas e calçados que você não usa há mais de 1 ano. Nem bolsas, calçados, peças, acessórios, bijouterias...

Aproveite a sua mudança para praticar o desapego e fazer boas ações, doando tudo. O que for de marca e estiver em bom estado de uso, eu sugiro vocês a venderem em um brechó, e com o dinheiro, poderão fazer compras de roupas aqui, que é mais barato que no Brasil. É isso mesmo, não traga nada que você não usa há 1 ano, pois aqui sua casa, apartamento, ou o próprio mercaz klitá serão espaços menores do que seu lar aí no Brasil, e não terá lugar para guardar tudo.


4- Não tragam doces, chicletes, balas, chocolates, leite condensado, paçoca, goiabada...
Se você está se mudando do Brasil, saindo do Brasil, deixe que o mesmo saia de você. Fique com as partes boas de amigos, familiares, lugares, mas tente não trazer coisas que, ao terminar o estoque, deixará você deprimida, por não ter mais. Aqui em Israel tem tudo ou quase tudo, e o que não tem, dá-se um jeito, pode acreditar!
Com certeza você se adaptará aos novos sabores dos alimentos e doces daqui.

5- Não traga pão de queijo semi pronto, pois nem saudável é, já que os produtos brasileiros estão geneticamente sendo modificados.
Não tem necessidade de estocar a mistura pronta para pão de queijo, pois aqui nós temos o amido (Tapioca), que já expliquei em vídeos no canal, e é super fácil fazer os pães de queijo. O vídeo da receita será postado em breve.

6- Produtos para cabelos cacheados
Fala sério! Israel o que mais tem, pode-se dizer que são cachinhos, e lembrando que a Moroccanoil é daqui, desista de trazer os leave in da vida, pois aqui tem produtos maravilhosos para cuidar e tratar os cachos, com cheiro da riqueza...hehehe

7- Segue o link de uma loja online, onde as mulheres daqui são viciadas comprar roupas e calçados para toda a família e chega muito rápido, já que vem da Europa, e tem a qualidade muito melhor que as marcas israelenses: Next 

O que levar na mudança para Israel

Shalom pessoal, tudo bem?


Mudar para Israel - o que levar na mala

Você está de mudança para Israel?
E muitas dúvidas sobre o que levar na mudança?

Esse post é para você que está indo morar em Israel fazendo alyah, ou pensando em fazer alyah.

Separei 10 dicas para vocês que irão fazilitar a nova vida aqui em Israel:




1- Remédios para 6 meses, até você se organizar e entrar na rotina médica israelense

2- Panela de pressão suficiente para os próximos anos, pois não é todo mundo que pode visitar o Brasil anualmente

Essa é a panela de pressão aqui.

3- Uma boa faca para corte de carne, faca para corte de frango, pois o frango quando comprado inteiro sai muito mais barato do que em pedaços. Comprar o peito inteiro é muito mais barato do que o filé cortado já. Vale a pena economizar, principalmente no início da vida aqui.

4- Alicates de unha e cutícula bem afiados, pois aqui para amolar um alicate, eles cobram 40 shekel, o equivalente a 40 reais, ou seja, mais caro que comprar um novo no Brasil...rs

5- Para os viciados em café, tragam bastante e deixam no congelador até que alguém vá ou venha ao Brasil e traga mais... eu digo no freezer, para não estragar quando vencer...hehehe Traga seu kit café, o pó, o coador, filtro e a caneca.

6- Se você tem filhos na escola, traga livros para continuar a ensiná-lo o que você acha importante, em português. Se forem ainda pequenos, traga cartilhas de alfabetização, livros de exercícios do primário, livros de histórias, dicionário de português, etc.

7- Se você tem meninas pequenas, então eu indico trazer calcinhas brasileiras, além de serem otimas o material, não são esgarçadas e indecentes. Aliás, tragam bastante calcinhas, pois as daqui, raramente serão boas pra você nos primeiros anos. Você terá que procurar, pesquisar, tentar muitas marcas e lojas até encontrar o seu estilo.
Aqui há muitas lojas que vendem boas calcinhas e sutiãs, mas em preço de ouro...hehehehe


8- Se você gosta de biquini de marca, então traga alguns, aqui também tem, mas nem sempre agradarão você, e quando eu encontrei o primeiro que me agradou, fui olhar na etiqueta e, pasmem... era Made in Brasil...hahaha

9- Traga alguns palitos de unha, daqueles bons, fortes, não os descartáveis, os de laranjeira e derivados. Aqui você não encontrará desse tipo e qualidade.

10- Traga coragem, força na peruca, otimismo e muita paciência. Israel é um país incrível, e se você vier de coração aberto para receber essa cultura, clima, pessoas quentes e picantes, com determinação... sua vida será linda, e vocês serão muito felizes aqui.
Boa alyah, uma boa absorção.