Aula de hebraico - variações da palavra Beit

Shalom pessoal, tudo bem?
Nesse post eu trago algumas variações da palavra Beit - בית






Hebraico TransliteraçãoTradução
ביתBeitCasa
בית כנסתBeit KnessetSinagoga
בית חוליםBeit CholimHospital
בית מרקחתBeit MerkachatFarmácia
בית עלמיןBeit AlminCemitério
בית קברותBeit KvarotCemitério
בית המקדשBeit HaMikdashTemplo
בית מדרשBeit MidrashCasa de estudos
בית ילדים Beit YeladimLar de crianças
בית משוגעיםBeit MeshugaimHospício, Hospital psiquiátrico
בית ספרBeit SeferEscola
בית קולנועBeit KolnoaCinema
בית שימושBeit shimushBanheiro
בית מרחץBeit MerchatzCasa de banho, Mikve
בית סוהרBeit SoharCadeia, prisão
בית כלאBeit KeleCadeira, prisão

Não esqueçam de avaliar o post e o vídeo, inscreverem no canal.


Aprender hebraico - palavras da estação - PRIMAVERA

Shalom pessoal, tudo bem?
O post de hoje é para todos que gostam e estão aprendendo hebraico.

APRENDER HEBRAICO - PALAVRAS DE PRIMAVERA


Flores - פרחים - prachim
Florescimento - פריחה - Prichá
Estação - עונה - Oná
Primavera - אביב (tem nome próprio - Aviva) - Aviv
Joaninha ou besouro - חיפושית - Chipushit
Besouros ou joaninhas - חיפושית - chipushiot
Abelhas - דבורים - dvorim
Abelha - דבורה - dvorá
Borboleta - פרפר - Parpar

Borboletas - פרפרים - Parparim
Colheita  - קטיף - katif
Passeio - טיול - Tiul
Passeios - טיולים - Tiulim
Natureza - טבע - Teva
Obs.: Tem o laboratório que faz medicamentos, internacional, que se chama Teva
Pássaro - ציפור - tsipor
Pássaros - ציפורים - tsiporim
Pólen ou pó - אבקה - Avká (mas eles também dizem פריכה)
- אבק - Avak
Alergia - אלרגיה - alérguia
Siroco - שרב -  Siroro é um vento quente, muito seco, que sopra do deserto do Saara em direção ao litoral Norte da África, comumente na região da Líbia.)
Tempestade de areia - סופת חול - Sufat Chol
Tormenta - סופה - Sufá


Curtam, compartilhem e inscrevam-se no canal.

Vlog Israel - Norte (Dishon e Banias)

Shalom pessoal, tudo bem?

Dishon - Norte de Israel


Fiz um vlog no norte de Israel, no Moshav Dishon e no sítio arqueológico de Banias.

Ficamos hospedados no Kibbutz Gadot, onde pagamos 800 shekel por 1 única noite, estávamos em 3 adultos e uma criança, com o café da manhã incluído.

Tentamos por 2 dias diferentes chegar ao Hermon, mas infelizmente, ao chegar no pé da montanha, eles anunciaram o fechamento, por motivo "lotado". Não é organizado, e se você quiser tentar, esteja no norte no dia, e acorde muito cedo e fique na fila mesmo quando ainda está fechado, ou venha no meio da semana. Outra opção, é pagar um passeio que sai de jerusalém, por exemplo, pois assim, a certeza de que você entrará, é absoluta.

Fomos então para Banias, que fica no pé do Hermon e conhecemos a arqueologia local, e a linda cachoeira, que para israelenses, é o óh, já que aqui não temos tantas e nem tanta água doce como em outros países.
É uma área protegida, e a entrada custou 28 shekel por adulto, crianças até 5 anos não pagam. As trilhas vão de fácil até difícil caminhada, sendo assinaladas por cores diferentes.

Se você quer fazer todo o país de Israel andando pelas trilhas do Shvil Israel, então veja o mapa aqui.

Se você vai viajar para o norte de Israel, e quer conhecer esses lugares, seguem os links:


Espero que tenham gostado.
Deixem seu like e inscrevam-se no canal, caso ainda não sejam inscritos.

Guloseimas israelenses

Shalom chaverim, tudo bem?
Como foi a virada de ano de vocês?


Demorei pra voltar no ritmo com os feriados daqui de Chanuca, mas agora estou voltando a todo vapor!

Meu vídeo de hoje é para ensinar ou ajudar a todos vocês a saber o que comprar nos supermercados de Israel, quando estão a passeio e querem provar as guloseimas de Israel.


Primeiro quero ensinar algo bem legal que podemos saber sem mesmo saber ler o hebraico, que são os símbolos dos produtos;

- Quando não tem glúten, geralmente tem o trigo cortado
- Quando não há corante artificial, são 3 círculos coloridos (azul, amarelo e rosa)
- Quando não tem conservantes, são 3 folhinhas verdes
- Quando contém vitaminas, são círculos como moléculas e dentro tem a letra da vitamina
- Guardar em lugar fresco, é uma nuvem e um pedacinho de sol na nuvem.
Quando o produto não e frito, tem uma frigideira cortada

Sempre que houver uma folha, círculo ou qualquer coisa em verde além da foto e coisas do produto... são informes de que há cosas saudáveis no produto.

EX.: A nova tchina (pasta de gergelim) com chocolate, ela tem um círculo verde que diz; rico em ferro, cálcio e vitaminas




BISLI - Marca OSEM



O Bisli em formato circular tem sabor de cebola
O Bisli em formato de quadrado, tipo um tijolinho, tem sabor de pizza
O Bisli compridinho, tem sabor de falafel - o bolinho frito de humus (grão de bico)
O original em formado de macarrão parafuso, tem gosto de grill (grelha) - Ele não tem gosto de baycon, como disseram em alguns vídeos no youtube...rs produtos israelenses casher Não contém porco!

SNAKS - BAMBA


Salgadinhos israelenses BAMBA
São salgadinhos feitos de milho, e fora o vermelho, o restante é banhado à pasta de amendoim... caso haja alguém alérgico à nozes e amendoim, não dê nenhum produto da linha, pois mesmo o vermelho, pode conter algo... não é indicado!

- O azul é o bamba tradicional com sabor leve de pasta de amendoim
- O vermelho tem sabor de morango e corante de beterraba
- O marrom é um salgadinho em formato de canudinhos com recheio de creme de Nogat (não sei como chama em português, é tipo um creme com gosto de nozes
Assista o vídeo de como é feito o Bamba aqui.


KLIK


Essa linha é de doces e alguns são bem gostosos. 




Esses dois acima são de pipoca coberta de chocolate branco ou ao leite.
Muita gente não gosta, pois claro que a pipoca fica murcha. 


Ahhh! Esse é gostosinho... é sucrilhos banhado no chocolate, crocante.



Esse tem gosto de bolacha maria com chocolate.





Essas bolinhas são deliciosas!

Não esqueçam de deixar o like e inscrever-se no canal!

Israel não é um país normal

Israel é um milagre!



Aproveitando o post da Sarah Tuttle-Singer no Times of  Israel, vou falar um pouco sobre a opinião dela:


"Vamos encarar os fatos: Israel não é um país normal.
É muito famoso que israelenses são "estressadinhos" no trânsito e cortam todos nas estradas seja do lado direito ou esquerdo... não exagerando, mas eles cortam filas em qualquer lugar também, seja nos correios, mesmo quando há senha, eles sempre tentam, e sempre sai um báfáfá... no supermercado, a velha tática de colocar o carrinho de compra na fila e sair pra fazer a compra... sempre deu e sempre dará uma discussão básica.


Continuando o post...

Nós cortamos a frente uns dos outros na estrada, mas ajudamos um estranho a colocar o carrinho do bebê no ônibus.
E furamos a fila no Aroma, mas pagamos seu café quando lhe faltam 5 shekels.
Esbravejamos com o nosso vizinho, porque seu cachorro fez xixi em nosso gramado, mas seremos os primeiros a trazer uma cesta de alimentos quando a mãe dele morrer
Sonegamos impostos mas doamos para a caridade.
Somos cínicos. Somos otimistas.
Deixamos lixo no parque mas plantamos árvores.
Traçamos os limites e os transgredimos.
Muitos de nós são idiotas. Muitos de nós são insolentes. Muitas vezes somos rudes mas alegramos você com nossas músicas, tambores e pandeiros, e damos as mãos a estranhos para dançar a Hora.
Todos nós já sofremos com a dor de perder alguém de forma violenta - um pai, um amor, um amigo, um vizinho, ou - Deus nos livre – um filho. Esta terra é tão pequena, tudo é tão perto, tão preocupante que, mesmo que não seja na nossa carne, nós sentimos a dor, e você pode vê-la em nossos olhos quando a emissora de notícias informa que "um ônibus explodiu em Talpiot”, “houve uma explosão num carro em Pisgat Ze'ev”, "houve um tiroteio em Tel Aviv", "uma jovem foi morta a facadas em seu quarto em Kiryat Arba."
É verdade, somos uma nação forte e resistente que não conhece um único dia de paz desde que foi criada. Vivemos em pânico, cheios de culpa, e o medo nos afeta e pode ser sentido nas nossas estradas, filas, casas e quando vamos votar.
Somos um povo em constante estresse pós-traumático, angustiado, irritado, preocupado e nervoso.
Mas, ainda assim, vamos para a balada à noite, nadamos na água morna do mar, discutimos com os nossos amigos nas esquinas movimentadas, bebemos uísque até o amanhecer, dançamos até sentirmos dor nos pés, paramos por um minuto e continuamos a dançar. Nós abraçamos a vida com intensidade e olhos abertos.
Vivemos em plenitude.
Nós não somos um país normal.
Às vezes sentimos dor mas conservamos nossa alegria. Cometemos erros, lutamos, e nos defendemos. E mantemos nosso movimento em espiral através da nossa história porque este é o lugar onde estamos destinados a estar, e nós somos um milagre."

Comidas para o Shabat em Israel

Hamburguer caseiro


Sempre que faço alguma coisa, já penso se a mesma receita pode virar dois tipos de comida...hehehe
Carne moída, cebola em tamanho minúsculo, sal grosso a gosto, pimenta do reino e gordura de carneiro, são os ingredientes do melhor hambúrguer que já fiz e comi.

Depois eu separei um pouco da carne já com todos os temperos e a gordura, juntei alho picadinho e cominho, pra fazer as bolinhas para minha sopa de feijão branco. Estão deliciosos!




Comer coxinha em Israel

Coxinha de frango em Israel

Enquanto brasileiros procuram desesperadamente uma coxinha pra comer em Israel, os israelenses no exterior, procuram o falafel com humus...hahahaha
Tem chegado a Israel muitas famílias brasileiras de judeus, o que fez o mercado crescer, ganhar concorrência e sabores diferentes.
Hoje em dia há muitas brasileiras fazendo os nossos deliciosos salgados e doces para vender e ajudar no orçamento de casa.

Eu sempre gostei de cozinhar, e desde adolescente já me aventurava nesse mundo delicioso e calórico, fazendo salgados e doces para as festas de amigas e familiares.
Todos os meus eventos em casa há sempre nossos quitutes e as amigas sempre elogiando e perguntando quando eu farei pra vender ;)

Sof, sof! Finalmente, eu comecei a fazer e tenho vendido para as amigas e quem mais quiser.
Então, se você está vindo para Israel, achando que não terá como saborear nossas delícias, agora você tem certeza que pode sim!

Você que está vindo conhecer Israel pela primeira vez, e quer muito comer e conhecer um pouco da culinária local, então convido para experimentar a shakshuka, um prato mega típico e delicioso, que aprendi fazer 100% no paladar israelense.

Shakshuka
Nesse prato você terá pimentões, pimenta, alho, cebola, salsa, ovos e molho de tomate com tomates. 
Modo de comer: Você vai rasgando o pão e molhando no molho e muitas vezes na gema ainda mole. Eu particularmente prefiro a gema durinha, mas come-se ela mole, quem quer.

Se quiserem mais pratos e quitutes brasileiros ou israelenses, falem comigo, deixem comentários.

Aceito encomendas!
vivi@israelcompras.com