Mês das noivas na Israel Compras


Olá para todos leitores (as)!
Esse mês farei posts especiais para as mães e as noivas, homenageando-as.
Eu já fui noiva e agora sendo mãe, sinto-me na obrigação de vim compartilhar essas 2 experiências magníficas e inesquecíveis na vida de uma mulher.

Como todos já sabem, eu moro em Israel e sou casada com um israelense... pessoa maravilhosa que Deus colocou em minha vida num momento bem difícil.

Resumindo a história, eu me casei 3 vezes com o mesmo noivo... é gente bonita! Isso é amor sem fim, né! kkkkkkkkkkkkk

O primeiro casamento foi no civil, no Brasil... o noivo não podia comparecer por motivos de saúde e então, deu a meu pai uma procuração, e casei-me com meu pai. As fotos já constam aqui no blog...rs

Depois desse acontecimento histórico, pois até o juíz de paz caiu na gargalhada no ato do casamento, pois nem conseguia pronunciar o sobrenome do noivo, e olhava para meu pai... (risos)



Depois, da grande felicidade de estar casada com meu amor e ainda por cima ter vivido essa experiência com o meu papito, (kkkkkkkkkk), pegamos o avião, com destino à felicidade.

Eu, junto com meus pais, voamos juntos para Israel a fim de realizarmos a cerimônia de casamento com o noivo, sogros e amigos. Uma grande emoção! 
Meu sogro estava muito doente e não sabíamos quanto tempo ele viveria, e tínhamos pressa do casamento para termos ele presente, no momento mais especial de nossas vidas.


Foi então, que meus amados pais conheceram a tão falada e sonhada Terra Santa, onde emana leite e  mel.
Eles curtiram a viajem de 1 mês em Israel como nunca curtiram qualquer outro passeio. E ainda realizaram o sonho de ver a filha mais velha (das mulheres) casando.


Na festa, me acadei de dançar, não sentei um minuto sequer. Era meu sonho e consegui realizá-lo com glamour até o último segundo!
No restaurante churrascaria gaúcha que casamos, os garçons ficaram fãs nossos e os donos também. Sempre que vamos lá comemorar nosso aniversário de casados, ganhamos a sobremesa...hehehe  - Já virou tradição!
Até hoje, os garçons dizem que não houve e nem haverá festa com tanta alegria e autenticidade como foi a nossa.



Somos um par perfeito, de pessoas simples e super modestos, não aceitamos muito luxo e fizemos tudo muito simples, mas com muito bom gosto. Escolhemos músicas brasileiras românticas, sambas muito gostosos de dançar, o que fez com que os israelenses levantassem e fossem dançar, mesmo sem ter idéia de como fazê-lo.




A cerimônia não foi religiosa, por motivos diversos, mas a emoção foi tão grande como se tivesse sido.


A única coisa que eu comía eram esses deliciosos doces e tomava muita água para não desidratar. Não consegui comer nada, apenas curtir e dançar.



O momento tão esperado, não por mim...rsss Quase morri com o frio na barriga de estar nos altos... só lembro de me ver lá em cima, nem sei como tudo aconteceu...hehehe


Nunca dancei tanto em toda a minha vida! Olhem bem o detalhe do vestido da noiva, no caso euzinha...kkkkkk
Como eu disse, somos muito simples e pra mim o mais importante era viver ao máximo aquele momento. Não me importei de ter várias roupas para vestir, fazer aquele show básico, mostrando o quão caro custaram os preparativos da festa, mesmo porque, acho que nosso casamento foi o mais barato na história de casamentos em Israel.
Os casamentos daqui costumam ser bombásticos, carérrimos, cheios de luxúria. 

Eu sempre fiz minha própria moda, com meu estilo pessoal. Meu vestido foi escolhido por mim. Feito por uma costureira de vestidos de noivas, em Marília SP.

O vestido tinha uma cauda, e atrapalhava dançar, por isso, pedi que minha mãe desse um nó...kkkkk
Não me preocupei com o que iriam dizer de mim, sobre essa "nova" moda... Apesas curti, dancei, diverti, vivi.

O que mais me deixou a vontade para realizar esse dia como sempre sonhei, foi a idéia fantástica de usar tênis confortável para dançar... 
Já tinha visto noivas de havaianas e descalças, o que achei bem desconfortável...hehehe
A idéia do tênis, eu dou a qualquer noiva que amaaaa dançar. Pode ser uma sapatilha confortável também, mas para mim, que casei no inverno, o melhor era o tênis, que além de quentinho, deixou meus pés sem bolhas e nem doeram durante a festa. 

Curiosidade: em casamentos em Israel, os presentes são cheques colocados numa caixa lacrada durante a festa com um segurança.

Detalhes:
Maquiagem: eu mesma fiz, pois odeio quando pago para maquiadora e saio toda carregada, o que não sou eu. 
Unhas: eu mesma fiz, depois de ir na manicure, não gostar e tirar e refazer eu mesma...hehehe
Cabelo: eu mesma fiz chapinha

Aguardem o próximo post com meu terceiro casamento.

Bjks
Vivi





Um comentário:

  1. Anônimo17:19

    Olá Vivi! Tudo bem?
    Que bom que vc comentou e gostou do meu blog! É sempre bom receber um feedback positivo do próprio trabalho! rsrs
    Dei uma olhada no seu blog e achei bem interessante. Bem legal sua história de vida e por estar vivendo em um país com uma cultura bem diferente da nossa. Parabéns!
    Continue acessando e comentando no blog, se puder. A opinião das leitoras sempre é muito importante!

    Bjos
    Giulia - Blog La Dulce Vida
    http://www.ladulcevida.com.br/

    ResponderExcluir

Bem vinda ao meu bloguinho! deixe seu recado e responderei o mais breve possível. Beijinhos! Vivi ;)